Formulário de participação núcleos

ARQUITETURA
O núcleo foi criado em 2013 com a urgência de “socorrer” o imóvel que já estava com a estrutura condenada pelo corpo de bombeiros desde 1995. Em 2013, em contrapartida à concessão da cessão de uso, houve o comprometimento do coletivo com o restauro do casarão para os novos usos a serem propostos. Assim, desenvolvemos o projeto de restauração do espaço, aprovado pela Diretoria de Patrimônio de Belo Horizonte (disponível em nosso Arquivo Comum)e elaborado à partir das seguintes as diretrizes:

A primeira parte é a Identificação e caracterização do bem que apresenta a pesquisa histórica do imóvel, o levantamento fotográfico e o levantamento arquitetônico.

A segunda parte é o diagnóstico do estado de conservação dos elementos arquitetônicos, das estruturas e das instalações do imóvel, desenvolvido através do mapeamento de danos e das análises do estado de conservação.

A terceira parte é o Projeto de Restauração que é o conjunto de operações destinadas a restabelecer a integridade da edificação, indicando os conceitos, teorias e justificativas da proposta arquitetônica a ser executada.

  1. Manutenção das camadas históricas e estéticas, até mesmo os rastros de seu abandono.
  2. Menor intervenção possível, atentando, sobremaneira, para a viabilização da estabilidade estrutural e a estabilidade dos danos e patologias, mas sem apagá-los, ou fazê-los desaparecer.
  3. Conformação de espaços que podem abrigar uma mutabilidade constante de coletivos e de uso.
  4. Intervenções na escala do corpo, executáveis pelos próprios coletivos.

Essa última diretriz é baseada no viés político da ocupação e da iminente falta de recurso que prevíamos. Na prática, foram criadas as oficinas abertas à comunidade, para ensinar ofícios de forma gratuita que, em contrapartida, agregam ao processo de restauro do casarão. O Ateliê de Restauro, surgido da necessidade de restaurar elementos que compõem a identidade do casarão, também traz oficinas para a comunidade, que se dedica ao restauro das portas originais.

Desejamos formalizar nossos cursos com caráter profissionalizantes conformando a Escola Livre de Restauro, um modelo de ensino ainda não existente na área da preservação do patrimônio. A partir de aulas teóricas e oportunidade de práticas no Espaço Comum Luiz Estrela, este projeto contempla também a transformação da escola em uma fonte de recursos para a manutenção de nossas atividades.

Saiba mais sobre nossos cursos e inscreva-se para os próximos!

HISTÓRIA E MEMÓRIA
Desde 2013, quando iniciamos nossas atividades, realizamos levantamento bibliográfico, pesquisa documental e iconográfica e produção de textos com o objetivo de subsidiar os trabalhos da equipe de restauro, arqueologia, museologia e teatro; além do diálogo com o Núcleo {Criar, Cura?} e com a população, onde buscamos reafirmar o espírito antimanicomial do Espaço Comum Luiz Estrela. Nessa trajetória foram produzidos diversos estudos – monografias, dissertações, artigos – envolvendo a história do casarão e o trabalho e gestão coletiva e horizontal do Espaço Comum.

Mantemos os registros das atividades realizadas pelo Espaço de forma contínua, coletamos imagens e reportagens produzidas, entrevistamos pessoas envolvidas na história do casarão (ex-funcionários, vizinhos, ex-pacientes).

Temos o desejo de produzir um documentário envolvendo a história de Luiz Estrela, artista, morador de rua e ativo em diversos movimentos como a Praia da Estação e a Gangue das Bonecas, em Belo Horizonte, que reivindicava o uso popular dos espaços públicos.

ARQUEOLOGIA
Atuando desde 2013, já realizamos estudos sobre arqueologia urbana, oferecemos oficinas, visitas guiadas, coletamos 80 artefatos arqueológicos encontrados nos escombros do casarão e aprovamos projeto junto à Awesome Foundation Minas Gerais, recebendo recursos para a coleta e catalogação.

Todos os vestígios presentes nas paredes, corredores e cômodos do imóvel são fotografados e registrados antes de qualquer intervenção da restauração, ficando disponíveis para futuro pesquisa e possível exposição museal.